O Bikepacking em sua forma mais pura, explora estradas e trilhas fora do asfalto, o que faz de uma Mountain Bike a escolha ideal para muitos ciclistas. Mas a verdade é que não há uma bicicleta certa para o Bikepacking, os Bikepackers usam de tudo, desde bikes completamente rígidas a modelos com amortecedores dianteiros e traseiros em suas explorações. Encontrar a melhor Bike para você muitas vezes requer equilibrar suas prioridades e aceitar certas compensações.

Como escolher uma Bike para Bikepacking

  1. Considere o terreno: onde você anda é talvez o fator mais importante na determinação da Bike apropriada.
  2. Escolha uma com suspensão ou rígida: a suspensão suaviza trilhas difíceis, mas também adiciona peso e complexidade à sua Bike. Suas opções incluem totalmente rígida (sem suspensão), Hardtail (suspensão dianteira) ou Full Suspension (amortecedor dianteiro e traseiro).
  3. Pense na relação: em geral, você deseja uma relação mais fácil para pedalar, que não tenha que fazer muito esforço para subir os morros com sua Bike carregada.
  4. Selecione um tamanho de roda e pneu: O tamanho da roda e do pneu podem afetar a eficiência, o conforto e o desempenho do pedal. Em geral, rodas e pneus maiores proporcionam uma condução mais rápida e suave, mas também são mais pesados.
  5. Considere o material do quadro: materiais diferentes têm sensações diferentes. Muitos Bikepackers escolhem quadros de Cromo molibdênio ou fibra de carbono pela qualidade da condução, mas o alumínio também é uma opção.

Lembre-se de que entrar no Bikepacking não significa que você precise comprar um monte de novos equipamentos caros. É muito possível que a Bike que você tenha em casa o leve onde você quer ir. Ao ler este artigo, avalie o equipamento que você já possui e decida se ele funcionará ou não para os tipos de aventuras que você deseja realizar.

Terreno

Naturalmente, uma bicicleta construída para asfalto não é a melhor opção para trilhas acidentadas em Singletrack. Ao escolher uma bicicleta para o Bikepacking, é muito útil pensar no tipo de terreno que você gostaria de pedalar e deixar isso definir o tipo de bicicleta que você precisa.

Tipos comuns de terreno para bicicletas e dicas sobre sua seleção

  • Superfícies mistas (asfalto e estradas de terra): Touring Bike, Cyclocross, Gravel e Mountain Bike rígida são opções para andar em superfícies mistas. Se você estiver estritamente no asfalto, uma Touring pode funcionar, mas uma vez que você percorra estradas de terra, uma Bike de Cyclocross, Gravel ou Mountain Bike rígida dará mais segurança. Você apreciará o passeio mais confortável e a tração aprimorada que os pneus mais pesados ​​trazem. Um modelo de Bike do tipo Gravel lida com cascalho solto e robusto e descidas rápidas com mais estabilidade do que um modelo do tipo Touring. Uma Mountain Bike totalmente rígida é mais pesada e mais lenta, mas pode ser uma boa opção se você passa a maior parte do tempo em estradas de terra.
  • Estradas de cascalho, estradas florestais e estradas de terra: Gravel, Mountain Bike rígida e Mountain Bike Hardtail são boas opções. Uma Mountain Bike rígida ou com suspensão dianteira será mais pesada que uma Gravel, mas oferece melhor conforto e estabilidade em descidas rápidas, e com cascalho solto.
  • Singletrack: Mountain Bikes são opções populares para Bikepacking que levam você a Singletracks ocasionais. Uma Mountain Bike com suspensão dianteira facilitará o seu passeio e facilitará o pedal nos locais com raízes e pedras. Se você preferir um Singletrack técnico, uma Mountain Bike com suspensão dianteira e traseira é uma boa escolha. Uma Fat Bike também é uma opção viável. Os pneus macios ajudarão a suavizar o passeio sem adicionar a complexidade da suspensão.

Suspensão

A suspensão é excelente para suavizar trilhas difíceis, mas também adiciona peso e complexidade de design à sua bicicleta. Por esse motivo, a maioria dos Bikepackers tenta combinar o tipo e a quantidade de suspensão com o terreno em que estarão pilotando.

Aqui estão algumas opções para Bikepacking

  • Bike rígida (sem suspensão): sem nenhuma suspensão, as bicicletas rígidas têm menos componentes que requerem manutenção e geralmente são mais leves que as bicicletas com suspensão dianteira (Hardtail) e suspensão total (Full Suspension). Mas elas não lidam tão bem com terrenos acidentados e técnicos como as bicicletas com suspensão. Muitos Bikepackers acham que as bicicletas rígidas são a escolha certa para viagens em superfícies mistas, como asfalto, estradas de terra e trilhas suaves.
  • Hardtail (Mountain Bikes com suspensão dianteira): A adição de um garfo de suspensão ajudará você a percorrer trilhas com algumas raízes e pedras, além de tornar agradável a condução em estradas de cascalho em alta velocidade. Como em uma bicicleta totalmente rígida, elas são bastante simples e leves, e sem um amortecedor traseiro há muito espaço para o transporte de equipamentos em um alforje de quadros.
  • Bike Full Suspension: essas Bikes têm amortecedores dianteiros e traseiros para absorver os impactos do terreno técnico. Se você estiver viajando por um caminho que seja de Singletrack, sua escolha poderá pode ser a de uma Bike Full Suspension. Esteja ciente de que o amortecedor traseiro na maioria das bicicletas Full Suspension reduzirá o espaço disponível para um alforje de quadro durante o transporte de equipamentos.

Relação

Algumas pessoas gostam de se engajar em uma busca para encontrar a configuração certa para atender às suas necessidades. Mas se você não se importa em ter a melhor relação, você pode simplificar, simplesmente fazendo sua viagem com a relação que sua Bike possuir; uma bike de Bikepacking projetada por um fabricante, certamente terá a relação apropriada para chegar onde você quer ir, assim como a maioria das Mountain Bikes e Gravel.

Se você quiser se aprofundar um pouco mais, existe um mundo inteiro de possibilidades de relação de Bikes para você, as opções são vastas. Ao planejar seu Bikepacking, saiba que, em geral, é melhor errar por ter uma relação fácil ao pedalar durante as subidas e terrenos irregulares do que uma relação pesada que desenvolva mais a bike nas descidas. Para a maioria dos Bikepackers, isso significa ter uma relação mais fácil ao pedalar durante um Bikepacking do que uma que você usaria normalmente em outras situações. Essas mudanças na relação de sua Bike serão úteis quando você estiver andando em sua Bike carregada durante subidas íngremes e terrenos irregulares.

Muitos Bikepackers optam por montar uma configuração do tipo 1X, o que significa que há uma Coroa na frente que é combinada com um Cassete traseiro. Essa configuração elimina a necessidade de um passador dianteiro, criando um sistema simples que requer menos manutenção e também é um pouco mais leve.

Possível relação para Bikepacking com base no terreno

(Observação: recursos específicos do terreno, nível de condicionamento físico e peso da bicicleta carregada influenciam bastante o desempenho de determinadas relações)

  • Superfícies mistas (asfalto, estradas de terra): Pé de Vela 2X com cassete 11 – 32 ou Pé de Vela 1X com uma coroa de 36 ou 38 dentes e cassete 10 – 42 (escolha Coroa menor para facilitar o pedal).
  • Estradas de cascalho, estradas florestais e estradas de terra: Pé de Vela 1X com Coroa de 32 ou 34 dentes e Cassete traseiro 10 – 42 ou cassete 11 – 46 (escolha a Coroa menor e o Cassete maior para facilitar o pedal).
  • Singletrack: Pé de Vela 1X com Coroa de 28 dentes e Cassete 10 – 42 ou 10 – 50 (escolha o Cassete 10 – 50 para facilitar o pedal).

Tamanho da roda e do pneu

O tamanho da roda e do pneu pode afetar a maneira como sua Bike lida com o terreno em que você está andando.

Tamanho da roda: A maioria das Touring Bikes, Cyclocross e Gravel são produzidas com o tamanho padrão de roda das Road Bikes, que é 700c. Alguns fabricantes de bicicletas começaram recentemente a fabricar bicicletas com as rodas “Road Plus” 650b. Essas rodas menores permitem que você use pneus mais grossos para um passeio mais confortável, o que pode ser agradável quando você não está no asfalto. Se você está andando em uma Mountain Bike, tem duas opções: rodas de 27,5 polegadas e as de 29 polegadas. (29er). Muitos Mountain Bikers insistem que as rodas 29er são melhores para viagens de longa distância por causa de sua eficiência de rolamento, enquanto outros preferem rodas de 27,5 polegadas por sua capacidade de resposta e agilidade. Existem prós e contras em cada tamanho e muito disso se resume à preferência pessoal.

Tamanho do pneu: muitos Bikepackers optam por colocar pneus mais largos em suas Bikes porque, em geral, pneus mais largos proporcionam conforto extra. Mas lembre-se de que pneus mais largos aumentam o peso e podem parecer mais lentos que os mais estreitos. Além disso, antes de colocar pneus mais largos em sua Bike, talvez você precise fazer uma pesquisa para garantir que tenha folga suficiente para encaixar os pneus no quadro sem que fiquem esbarrando.

Algumas Mountain Bikes podem caber em pneus de tamanho grande (aqueles que variam de 2,5 a 3 polegadas de largura). Isso pode ser particularmente útil em terrenos onde você pode andar de bicicleta, como estradas e trilhas arenosas, enlameadas ou extremamente rochosas. Os enormes pneus das Fat Bikes, que medem 3,7 a 5+ polegadas, proporcionam excelente tração nessas Fat Bikes durante os pedais na areia ou neve, e os pneus por si só podem suavizar uma trilha de Singletrack tão bem que você pode não precisar de suspensão dianteira ou traseira.

Pneu Tubeless (sem câmara de ar): ao pensar no tamanho das rodas e pneus, você também pode considerar se pneus Tubeless são adequados para você. Os pneus Tubeless são mais leves e geralmente menos propensos a furos, mas são mais caros e exigem um pouco mais de trabalho para instalar. Muitos Bikepackers os escolhem para economizar peso e resistir a perfurações.

Material do quadro

Os materiais usados para fabricar sua bicicleta podem desempenhar um papel importante na determinação de como ela se comporta durante seu pedal. Normalmente, os Bikepackers procuram minimizar o peso, mantendo a força e a qualidade do passeio.

Materiais dos quadros e o que esperar deles:

  • Cromo Molibdênio: as bicicletas de Cromo Molibdênio são fortes e oferecem uma condução suave porque o próprio material absorve algumas vibrações. Os Bikepackers costumam escolher o Cromo Molibdênio por sua durabilidade, especialmente quando viajam muito e fazem longas distancias em locais remotos. É improvável que o Cromo Molibdênio se quebre, mas se o fizer, o dano pode às vezes ser reparado com a soldagem.
  • Fibra de carbono: os quadros de carbono são muito leves, tornando-as atraentes para os Bikepackers que procuram reduzir o peso. E, a fibra de carbono pode ser construída de forma a proporcionar um bom passeio. No entanto, alguns Bikepackers evitam a fibra de carbono devido a preocupações de que, se ela for seriamente danificada em um acidente, poderá ser irreparável.
  • Alumínio: os quadros de alumínio são leves e acessíveis, mas tendem a ser muito rígidos, o que significa que podem criar um passeio desconfortável e mais duro. O uso de um quadro de alumínio com um garfo de carbono ou um garfo de suspensão pode ajudar a facilitar as coisas.
  • Titânio: Somente as bicicletas de ponta são fabricadas com titânio. Os quadros de titânio são leves, muito fortes e oferecem uma excelente qualidade de condução, tornando-as a escolha ideal para o Bikepacking. Mas o titânio é tão caro que os Bikepackers procuram outras opções.