Viajar sozinho tem seus prós e contras, cada pessoa define para si o que é bom ou ruim de cada situação. Entendendo este princípio fica mais fácil compreender aqueles que foram na frente e narraram o desconhecido.

Estas pessoas dizem que existe uma beleza em momentos de se estar a só em um lugar tão diferente, fora da zona de conforto da rotina do dia dia.

Estes viajantes dizem experimentar experimentar as coisas sob uma nova visão, uma nova perspectiva que lhes permite enxergar suas vidas e o que está acontecendo a distância. Dizem que o viajante nunca volta igual, mas
acumula novos recursos para uma nova forma de agir. O paradoxo é que existe clareza no lugar estranho, mesmo que se sinta solitário esta sensação pode ser boa.

A palavra para descrever esta sensação é Solitude, uma palavra linda. Ter momentos de Solitude é ter pleno contato consigo mesmo, é estar a só e se senti pleno. Isso quer dizer que não há a necessidade de estar sempre em companhia de outras pessoas e não há solidão por isso.

A ideia de se estar sozinho não é interessante para a maioria das pessoas. Talvez a mudança seja muito rápida, um dia você está conversando com todos os familiares e amigos e no outro não tem uma pessoa amiga para conversar, para falar da corrida do dia anterior, da próxima viagem de Trekking ou dos desafios do trabalho. Mas viajar a só deveria se algo que todos deveriam experimentar um dia.

Viajar a só pode ser um bom momento para desenvolvimento pessoal, para conhecer novas pessoas, para ganhar novos recursos que em um dia normal de nossas vidas talvez demorasse muito a acontecer. Quando estamos cercados de pessoas em uma viagem, esta passa a ser a viagem do grupo, as decisões são tomadas em grupo, isso quando não é tomada pela agencia de turismo se for o caso, as habilidades são terceirizadas a outras pessoas.

Há o problema com a linguá local, se você não é fluente na linguá local, pode querer terceirizar a comunicação e perder momentos importantes para desenvolver ou desbloquear sua comunicação em outra linguá. Se
alguém do grupo tiver um itinerário rígido, você poderá perder a oportunidade de conhecer locais de seu interesse. Se você é fã de uma aventura mas quem viaja com você só quer saber de fazer compras, você poderá perder uma grande oportunidade de fazer a trilha dos seus sonhos que está a poucos quilômetros de distância.

Se você está na Califórnia nos EUA, existem locais de grande beleza como o Parque Nacional de Yosemite, um dos mais belos dos Estados Unidos. Existem centenas de trilhas, cachoeiras, fauna e flora que não se encontra em outros locais. Mas se as pessoas que viajam com você não tem os mesmos interesses, pode ser que você terá que acompanhá-las.

Na maioria das vezes não há nada ruim nisso, também temos muito a aprender ao viajar em grupo, como aprender a compartilhar os momentos, compartilhar experiências e comemorar algo tão especial como um aniversário de casamento, existem momentos ou viagens que são feitas para partilhar com outras pessoas.

Mas não se iluda, se suas viagens até hoje foram todas em grupo, acompanhando pessoas, você está perdendo experiencias gratificantes, momentos bons ou ruins que fariam de você uma outra pessoa, com mais recursos. Ao conversar com alguém que fala outra língua, você poderá quebrar barreiras linguísticas ou ter uma troca de experiencia significativa, culturas diferentes podem desenvolver recursos diferentes.

Ao viajar a só você estará desenvolvendo sua autossuficiência, a enfrentar seus medos e fraquezas, ou descobrir algo sobre você que ainda não estava no nível de sua consciência, ou seja, você poderá ampliar sua autoconsciência e desenvolver recursos para enfrentá-los. Mas ao viajar em grupo, na zona de conforto, isso dificilmente irá acontecer.

Algumas pessoas dizem ter medo de viajar sozinhas porque tem medo de ficar sem dinheiro. Outras dizem que aprenderam a se virar sozinhas ao viajar e ficar dinheiro e acabaram com o medo de ficar sem dinheiro.  Tiveram a oportunidade de desenvolver o recurso e o bloqueio do medo de ficar sem dinheiro. Uma coisa é certa, não evoluímos na zona de conforto.

Também há o relato de pessoas que tem medo de perder o avião, de não ter lugar no hotel, que o taxista tentasse as enganar e por aí vai. Mas aquelas que apesar destes medos, foram em frente, relatam ter aprendido a aceitar mais as incertezas a ser mais adaptáveis e resilientes.

Mas de todos os medos, os maiores costumam ser o de não ter o conforto físico de uma um quarto confortável com uma cama e banheiros limpos todas as noites, além de três refeições saudáveis por dia. Apesar das pessoas não terem todo este conforto enquanto viajam, elas relatam  valer a pena dizendo que as experiencias existenciais pode ser um negócio de grande valor em suas vidas.

É verdade que viajar a só também tem seus riscos, por isso existem fatores a considerar quando for fazer uma vigem sozinho. Por isso fazer um planejamento antecipado é a melhor dica para um viajante. Faça o planejamento de sua viajem, pesquise os locais que vai conhecer, leia muitos blogs de pessoas que já foram nos locais irá passar, estes blogs especializados dão várias dicas importantes.

Se vai se hospedar em albergues, leia os comentarios das pessoas que já passaram por lá e deixaram suas impressões pelo local, contrate somente guias de empresas especializadas e registradas. De posse de muitas informações você terá muito mais recursos para tomar decisões e as chances de cair numa fria será muito menor.

Viajantes experientes dizem carregar seu dinheiro em locais diferentes, e certamente você já deve ter ouvido alguém falar que esta é uma boa estratégia. Existem várias estratégias e você deve se lembrar das mais importantes, como se comunicar com seus familiares onde está e para onde está indo, alguém de sua família deve ter informações de seu vôo, cópia de seu passaporte, carteira de motorista, qualquer documento e informação relevante é importante.

Tente conversar com pessoas que se pareçam com você, por mais que esteja só na viagem, você não precisa viajar a sozinho. Se você encontrou alguém com os mesmos interesses e que vai para o mesmo lugar, pode ser interessante viajar por um breve momento com uma pessoa. Além do mais viajar acompanhado ou sair a noite com outro viajante pode ser mais seguro que sair sozinho.

Muitas pessoas fizeram grandes amizades de uma vida ao viajar sozinhas, elas dizem que algumas das pessoas que conheceram em suas viagens hoje são seus amigos mais íntimos.

Talvez o mais bonito de viajar sozinho seja a liberdade que você possui, a liberdade no dia dia ou a liberdade em uma viagem não preço, não importa onde esteja. Quando a viagem é sua e somente sua, não importa se a poltrona do aeroporto onde esteja é suja ou se a comida não era das